troca protocolos

OEI Assina Protocolos com Instituições de Ensino Superior de Angola e São Tomé e Príncipe no âmbito do Programa Paulo Freire-PALOP

OEI - Educação . 03/12/2018
Tamaño del texto + -

A OEI assinou no dia 29 de novembro de 2018, em Lisboa, os primeiros prototcolos de cooperação para implementação do Programa Paulo Freire-PALOP.

No âmbito da cooperação entre a OEI e os países da CPLP, este programa pretende ser um projeto piloto de mobilidade académica, que segue o modelo do programa Erasmus+, tendo como objetivo contribuir para a construção de um espaço de conhecimento dos países de língua portuguesa.

Nesta primeira edição participam 5 países africanos da CPLP e 6 instituições de ensino superior de Portugal, sendo atribuídas 25 bolsas para a frequência de um semestre numa universidade de acolhimento, com reconhecimento da formação pela universidade de origem.

Os primeiros protocolos foram assinados com o Instituto Superior de Ciências da Educação-ISCED de Huíla (Angola) e a Universidade de São Tomé e Príncipe. Foi também assinado um protocolo de cooperação geral com o Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, instituições representadas pelos seus dirigentes máximos.

O Programa Paulo Freire foi criado em 2014 tendo como principais destinatários os estudantes de cursos de formação de professores. O Programa foi agora reforçado para outras áreas de conhecimento, estendendo-se aos estudantes de pós-graduação (mestrado e doutoramento), com especial destaque para os docentes universitários ainda em fase de formação.

Leia aqui a entrevista que a Diretora do Escritório da OEI em Portugal, Professora Ana Paula Laborinho, deu à Lusa (publicada no DN) sobre o alargamento do Programa Paulo Freire aos PALOP e o reforço da Cooperação Sul-Sul.