Prémio DDHRomero

Projetos de promoção de valores de tolerância e de capacitação de jovens para intervir em contextos de exclusão são os vencedores da edição portuguesa do terceiro Prémio Ibero-americano de Educação em Direitos Humanos "Óscar Arnulfo Romero"

OEI . 31/08/2019
Tamaño del texto + -

A Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, Ciência e Cultura (OEI) e a Fundação SM, com a colaboração do Ministério da Educação e da Comissão Nacional da UNESCO, reconheceram o Agrupamento de Escolas João da Silva Correia, de São João da Madeira e o Instituto Padre António Vieira (IPAV) - Porto, como vencedores nacionais da 3ª edição do Prémio Ibero-Americano de Educação em Direitos Humanos “Óscar Arnulfo Romero”.

O prémio Óscar Arnulfo Romero reconhece o trabalho de centros educativos e ONGs com programas que promovem o direito à educação, convivência escolar, paz, liberdade, inclusão ou Direitos Humanos, entre outros.

Por um mundo mais tolerante”, projeto do Agrupamento de Escolas João da Silva Correia, é uma experiência que está a ser desenvolvida em contexto curricular e extracurricular, sendo uma parceria entre projetos, clubes e bibliotecas escolares do Agrupamento e procura desenvolver valores de tolerância, respeito pela diferença, amizade/afetos, inclusão. combate à discriminação, defesa da igualdade de género e promoção da paz através de atividades múltiplas. De entre estas atividades destacam-se; a elaboração do mural pela tolerância (com a participação do artista Diego Manjate); representações teatrais (nomeadamente 2 peças de teatro criadas pelo clube de teatro); o Festival de Música pela tolerância - Musical “Entre dois mundos” com texto, músicas e encenação originais -; Palestras/Tertúlias e partilhas de livros e leituras (incluindo uma oficina de Escrita criativa: manta de retalhos com textos sobre os afetos e um ebook com textos sobre a paz e a discriminação racial); intercâmbios com escolas estrangeiras; viagens culturais (nomeadamente a Auschwitz).

A Academia de Líderes Ubuntu, do Instituto Padre António Vieira (IPAV) é um projeto de capacitação de jovens com elevado potencial de liderança, provenientes de contextos de exclusão social ou com aptidão para aí trabalharem, com o objetivo de desenvolverem as suas capacidades pessoais, de modo a melhor poderem vir a intervir nesses contextos, desenvolvendo ou integrando projetos de inovação e empreendedorismo social ao serviço da comunidade. O objetivo é a promoção e restauração da dignidade humana, em contextos em que esta se encontra diminuída ou ferida, através do empoderamento para uma liderança servidora. Desta forma pretende-se contribuir para transformar experiências e contextos de injustiça e exclusão social em dinâmicas de justiça e inclusão social, com reforço da coesão e sentido de pertença. As dimensões da convivência pacífica, dos Direitos Humanos e da não-discriminação são fundamentais e basilares no âmbito deste programa.

Os projetos premiados nesta primeira fase participarão da 2ª fase do Prémio Ibero-Americano, onde as experiências vencedoras a nível nacional serão escolhidas por um júri de nível regional (fase internacional). O evento internacional será realizado no México nos dias 26 e 27 de novembro de 2019, onde dois vencedores Ibero-americanos serão escolhidos nas duas categorias. Os vencedores receberão US $ 5.000 para investir nas iniciativas apresentadas.

As Menções Honrosas foram atribuídas às iniciativas do Agrupamento de Escolas de Águeda Sul/Escola Secundária Marques de Castilho, que desenvolve a vertente artística/criativa dos alunos envolvidos angariando fundos para apadrinhamento de crianças através dos “Anormal Open Night” e para a Help Images – Associação de Promoção e Apoio à Solidariedade Social com a mostra de filmes solidários “I LOVE 2 HELP”.