Chico Buarque

Chico Buarque vence Prémio Camões 2019

OEI - Culture . 2019/05/23
Tamaño del texto + -

Créditos da fotografia: Daryan Dornelles

O cantor e escritor brasileiro Chico Buarque de Holanda venceu a 31ª edição do Prémio Camões, o mais importante galardão literário da Língua Portuguesa.

O anúncio foi feito na terça-feira (21 de maio) na Biblioteca Nacional do Brasil, no Rio de Janeiro, após a reunião do júri.

O escritor, cantor e compositor, de 74 anos, pronunciou-se através de uma breve nota divulgada pelo assessor de comunicação, Mário Canivello. “Fiquei muito feliz e honrado de seguir os passos de Raduan Nassar”, fazendo referência ao último brasileiro a vencer o Prémio Camões, em 2016.

Francisco Buarque de Holanda estreou-se na literatura em 1974, com a novela “Fazenda Modelo”, a que se seguiram o poemário infantil "Chapeuzinho Amarelo" e "A bordo do Rui Barbosa", publicado em 1981. Em 1999 estreia-se no romance com “Estorvo”, que lhe valeu, no ano seguinte, o prémio Jabuti, o mais importante galardão da literatura brasileira. Chico Buarque volta a ser agraciado com o Jabuti em 2004, com o romance “Budapeste” e em 2010 com “Leite Derramado”.

Em 2017, foi-lhe atribuído o prémio Roger Caillois, em França, pelo conjunto da obra literária.

O Prémio Camões é o mais importante galardão literário da Língua Portuguesa. Foi atribuído, pela primeira vez ao escritor português Miguel Torga, em 1989, e corresponde a um valor de 100 mil euros.

Júri do Prémio Camões 2019

O júri foi composto por Clara Rowland e Manuel Frias Martins, indicados pelo Ministério português da Cultura, pelo Ministério brasileiro da Cultura, Antônio Cícero Correia Lima e Antônio Carlos Hohlfeldt, pelo professor moçambicano Nataniel Ngomane e pela professora angolana Ana Paula Tavares.