Semana_Ibermuseus

Semana Ibermuseus promove discussão em Lisboa sobre património

OEI - Culture . 2019/07/02
Tamaño del texto + -

40 profissionais de 12 países que discutem ações para defender o património e beneficiar os museus ibero-americanos. A segunda Semana Ibermuseus decorre no Museu Nacional dos Coches, em Lisboa, de 02 a 05 de julho e conta com a participação da diretora da OEI Portugal, Ana Paula Laborinho.

Promover a discussão e partilha de conhecimento sobre as principais linhas de ação do Programa Ibermuseus: Formação e Capacitação, Proteção do Património, Sustentabilidade e Observatório Ibero-americano de Museus, são esses os principais objetivos desta segunda reunião realizada em Lisboa, em colaboração com a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

Aqui, 40 profissionais de 12 países – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, Espanha, México, Peru, Portugal e Uruguai – irão debater, refletir e definir ações do Ibermuseus para biénio 2020-2021.

De acordo com o comunicado da organização, é importante “refletir sobre o papel dos museus no mundo contemporâneo e as diferentes maneiras de salvaguardar e promover o património museológico” por isso, “o Programa aposta pelo aperfeiçoamento da gestão para a inovação no setor e por reforçar o caráter dos museus como agentes de transformação social, por meio do trabalho colaborativo, entre profissionais especialistas que representam os países membros de seu Conselho Intergovernamental nas quatro Linhas de Ação”.

Durante os quatro dias de trabalho, cada mesa técnica irá discutir temas como a sustentabilidade dos museus, o uso de novas tecnologias, o combate ao tráfico ilícito de bens culturais, o fortalecimento de conhecimentos dos profissionais, a interação com outras organizações públicas e privadas e a difusão de boas práticas.

Segundo o portal da DGPC, a Rede Ibero-Americana de Museus é formada pelos 22 países da comunidade ibero-americana e abrange 600 milhões de habitantes e 200 milhões de bens culturais.